Motoristas contestam multas que teriam sido aplicadas sem qualquer notificação posterior aos condutores, impedindo que eles entrassem com recurso junto à Empresa Municipal de Planejamento, Gestão e Educação em Trânsito e Transportes de Montes Claros (MCTrans). 

Queixas similares já haviam sido apresentadas por outros motoristas. Desta vez, moradores do bairro Ibituruna relatam terem sido surpreendidos com a chegada de várias multas por estacionamento proibido.

Segundo o professor F.S.R., ele foi alertado em uma blitz de trânsito de que estaria com várias multas vencidas. Em uma delas, alega, parou o carro em local de livre estacionamento.

“Tive 16 multas aplicadas num mesmo trecho na avenida José Corrêa Machado. Nunca fui notificado oficialmente, perdendo assim o prazo para recorrer”, diz. 

Já o farmacêutico J.L.M. reside próximo ao Parque Guimarães Rosa e cobra “critério” na aplicação de multas por parte dos agentes da MCTrans.

“Recebi três multas desde que me mudei. Acredito que não haja um critério para aplicação”. 

De acordo com o presidente MCTrans, José Wilson Ferreira Guimarães, caiu em 50% no número de multas aplicadas no município. A redução seria resultado de ações que buscam um trânsito mais seguro. O condutor que se sentir prejudicado pode entrar com recurso junto ao órgão, seguindo as instruções que vêm junto ao documento referente à multa.