Moradores do Vila Áurea decidiram reformar por conta própria a praça do bairro. Eles trabalham em mutirão uma vez por semana e contam com o apoio de comerciantes locais para conseguir o material. 

O Vila Áurea tem 21 ruas, muitas sem asfalto. Moradores afirmam que, por diversas vezes, procuraram a prefeitura para reivindicar a reforma da praça, degradada pela ação do tempo. Calçamento não existe mais, os bancos estão quebrados e há mato por toda parte. 

Segundo o mototaxista Anderson Oliveira, que lidera o mutirão comunitário, funcionários da Secretaria de Planejamento estiveram no local há seis meses para analisar a situação, mas, até o momento, nada foi feito.

“Eles vieram aqui, mediram algumas coisas e ficou nisso. Cansamos de esperar pela prefeitura, pois a praça é o único lugar de lazer do bairro e onde nossas crianças podem brincar. Estamos contando com o apoio de todos”, diz. 

A ação conta com a participação de crianças, jovens e adultos – todos empenhados em revitalizar o espaço.

A moradora Deisiane Pacheco relata que, na situação em que está, a praça atrai usuários de drogas. “Aqui fica praticamente abandonado, principalmente quando a luz do poste queima e a prefeitura demora a consertar”. 

O mutirão acontece todo sábado pela manhã. Quem quiser colaborar pode comparecer ao local para oferecer mão de obra e material de construção, como areia e cimento. 

A Secretaria Municipal de Planejamento não informou como anda o projeto de revitalização da praça da Vila Áurea.