Foram entregues 105 diplomas em comemoração ao Dia Municipal do Missionário Cristão, instituído por meio da lei municipal 5.023 do ano passado, de autoria da vereadora Néia do Criança Feliz (PSDC). O evento reuniu todos no plenário da Câmara Municipal de Montes Claros. 

A data oficial era 30 de março, mas como caiu no feriado da Semana Santa, foi comemorada na noite da última quarta-feira. Missionária evangélica há dez anos, a vereadora Néia diz que mesmo sabendo que “a recompensa vem de Deus e não do homem”, ela sentiu a obrigação de homenagear esses missionários. 

“O evento foi prestigiado com a participação de muitos missionários que vieram não somente receber as homenagens, mas, ao mesmo tempo, fazer uma confraternização entre irmãos. A importância dessa data é para que pudéssemos valorizar a missão. Algo que Deus propôs para cada um de nós”, afirma Néia.

Para o palestrante e professor titular do seminário bíblico Ministério Escola (Beith Midrash), pastor Isaías Lima, que há 30 anos forma obreiros para o serviço cristão, a data serve para valorizar os trabalhos prestados.

“Quero parabenizar a vereadora por esta iniciativa tão brilhante de poder criar o Dia do Missionário, o ser que larga a sua vida pessoal para se dedicar ao chamado divino. E merecidamente a cidade de Montes Claros se curva para reconhecer essa nobre missão que é um trabalho sofrido”, pontua o pastor. 

Para a pastora Graça Rodrigues, a data é de extrema importância para o mundo evangélico. “Ser missionário é um privilégio; me sinto muito honrada por estar aqui. Nos reunimos com pastores de diversas igrejas com o propósito não apenas de celebrar a data, mas sim de nos unirmos cada vez mais para fazer a obra de Deus”, declara.