Um faturamento 10% superior aos R$ 11 milhões gerados em negócios nos leilões da Expomontes do ano passado. Essa é a expectativa para o evento deste ano.

Na 44ª edição da exposição agropecuária, estarão disponíveis para venda 8 mil animais em 11 leilões promovidos pela Sociedade Rural.

A programação da Expomontes para hoje é extensa, com a entrada de cavalos da raça mangalarga marchador, leilão Confboi, julgamento da raça nelore e o tradicional Torneio Leiteiro, que chega à sétima edição. 

A novidade neste ano é o lançamento do Programa de Melhoria da Qualidade Genética do Rebanho Bovino do Estado de Minas Gerais (Pró-Genética). Pelo menos 120 animais devem ser comercializados – o preço varia entre R$ 6 mil e R$ 7 mil cada. 

“Nesta edição temos mais animais e o valor deles também está mais em conta, pois choveu neste ano e os fazendeiros conseguiram recuperar a pastagem. Diferentemente do ano passado, em que a estiagem castigou os criadores, o cenário está propício para a criação e comercialização do gado”, pontua Avelino Murta, diretor de Leilões da Sociedade Rural.

Os machos são analisados de acordo com a qualidade de carcaça (frigorífico), padronização racial, uniformidade do lote e indicação para o abate, além de outros critérios de desempate.

Para as fêmeas, sãos levados em conta a qualidade de revestimento de carcaça, feminilidade e individualidade de produção de animal para produção de novilho. 

Serão realizados também dois leilões de cavalos das raças quarto de milha e mangalarga marchador. As vendas serão realizadas na próxima sexta-feira, às 20h. O leilão Confiboi, da fazenda Sisan e restrito a alguns convidados, começa às 20h.

Todos os leilões acontecem no Tattersal Daul Soares e no Centro de Eventos, no Parque de Exposição João Alencar Athayde. 
 
TORNEIO LEITEIRO 
Dez vacas disputam a 7ª edição do Torneio Leiteiro. A pesagem do leite começa hoje, às 7h, mas o resultado final será no sábado, às 10h. 

As vacas competidoras são monitoradas e ordenhadas durante três dias. No ano passado, a França, da raça holandesa, levou o título de campeã. Ela pertence ao rebanho de uma fazenda de Bocaiuva e produziu, por dia, uma média de 55 quilos de leite.