O aparecimento de gafanhotos e grilos em grandes quantidades nas casas das regiões Sul e Oeste de Montes Claros tem intrigado os moradores. Segundo especialistas, o fenômeno é atípico para essa época do ano, embora natural. 

Desde a semana passada moradores do bairro Morada do Sol estão recebendo as “visitas” indesejadas. “São dois tipos de insetos, um verde e outro amarronzado. Na noite do último sábado, matei oito apenas no segundo andar da minha casa”, diz a funcionária pública Rosângela Vieira.

A empresária Ana Flávia Barbosa reside no bairro Augusta Mota e conta que todo ano os insetos aparecem, mas não neste período do ano.  
 
PRIMEIRA VEZ
“Quando chove é comum eles surgirem. Acredito que é porque o bairro fica em uma região com muita vegetação se comparado ao restante da cidade, mas no meio do ano e nessa quantidade é a primeira vez”, relata Ana Flávia. 

Os grilos também têm tirado o sossego dos moradores do bairro Ibituruna, principalmente durante a madrugada, de acordo com o estudante de fisioterapia Bruno Fonseca. “O barulho incomoda muito. À noite ninguém dorme aqui em casa”, afirma Bruno. 

Segundo o ambientalista Leonardo Gunco, o aparecimento de grilos e gafanhotos nos últimos dias em uma determinada região da cidade é um fenômeno natural.

“Este ano choveu bastante e com isso a quantidade de alimento para os gafanhotos aumentou e eles também se proliferaram mais. Agora, com a chegada do período seco, é normal que vão morrendo. Por estarem em grande quantidade, surgem em todos os lugares, inclusive nas casas”, explica o ambientalista.