Dois montes-clarenses foram vítimas nas últimas duas semanas do golpe do falso sequestro. Uma pagou R$ 2 mil e a outra R$ 10 mil aos estelionatários. Os casos possuem características semelhantes, ambos com ligações feitas do Rio de Janeiro. 

A primeira situação aconteceu há 15 dias. Um empresário que mora no bairro Vila Guilhermina e que pediu para não ser identificado, contou à reportagem de O NORTE que estava no trabalho quando recebeu a ligação de um homem afirmando estar com a filha dele, que tem 15 anos de idade. “Um homem com o tom de voz ameaçador queria R$10 mil para liberá-la. Fiquei desesperado”, lembra. 

O golpista colocou uma mulher ao telefone passando-se pela adolescente, chorando muito. Nas conversas, o valor para o “resgate” caiu para R$ 2 mil. “Ele pediu para eu não desligar. Fiz o depósito e o ‘cara’ pediu para eu rasgar o comprovante, mas não fiz”.

Ao chegar em casa, ele contou para esposa o que tinha acontecido e foi aí que ela o alertou. “Eu estava cego! Minha filha tinha deixado o celular em casa e saiu. Fui ao banco e pedi estorno”. 
 
OUTRO CASO
Na última segunda-feira, uma mulher do bairro Augusta Mota registrou boletim de ocorrência também sobre falso sequestro. Ela depositou R$ 10 mil para garantir a “liberdade” da mãe. Ao sair do banco, a dona de casa viu no celular várias ligações da mãe e percebeu que era golpe. 

A PM enfatiza que a prática não é recorrente em Montes Claros e que sempre a pessoa deve manter a calma e acionar o 190.