As feiras do bairro Major Prates, Feirinha da Matriz e Mercado Central de Montes Claros vão ter à venda, no próximo sábado, peças de artesanato produzidas por mulheres em condição de vulnerabilidade social. Elas fizeram cursos no projeto “Artesanato como fonte de renda torna mulheres empreendedoras”, de autoria da pedagoga Denise Aguiar juntamente com a assistente social Simone Mendes.

Este projeto foi o único de Montes Claros classificado pela Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais. Faz parte da Associação de Moradores do Bairro Guarujá.

Em parceria com a cidade de Porteirinha, o projeto começou com palestra da assistente social Airan Andrade, com o tema educação financeira. Logo em seguida aconteceram as oficinas, do dia 21 a 30 de abril, onde as peças artesanais foram confeccionadas pelas moradoras com orientação de artesãs de Porteirinha e de Montes Claros. 

A próxima etapa será a comercialização neste final de semana. Todas as peças levam o nome projeto. A associação existe há 5 anos e desenvolve projetos sociais para ajudar famílias de baixa renda. Aos 58 anos, a moradora do bairro Guarujá, Neuza Rodrigues, tem o artesanato como fonte auxiliar de renda para a família. “A expectativa é grande para as vendas no fim de semana”.