Os pacientes feridos no incêndio na creche de Janaúba, na Região Norte do Estado, internados no Hospital João XXIII, em Belo Horizonte, têm estado de saúde considerado “potencialmente grave”, segundo informações divulgadas na tarde desta sexta-feira (6), em coletiva para a imprensa. 

Quatro crianças chegaram ao local, no início da noite dessa quinta (5), quatro no início da madrugada e outras duas pacientes no fim da manhã desta sexta. Elas estavam no Hospital Regional de Janaúba e na Santa Casa de Montes Claros. Até o fechamento desta edição, oito crianças e dois adultos estavam internados no João XXIII.

Já os pacientes transferidos para o Hospital Odilon Behrens e para o Hospital Infantil João Paulo II tiveram intoxicação por fumaça, segundo a direção da unidade. “Não sabíamos e não sabemos quantas vítimas ainda virão para cá. Todas as duas unidades da Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais têm estrutura para atender os feridos”, explica Marcelo Lopes Ribeiro, gerente assistencial do João XXIII. 
 
SOLIDARIEDADE
Pessoas que nasceram ou viveram em Janaúba e que moram na capital mineira prestaram homenagens às vítimas na porta do Hospital João XXIII nesta sexta-feira. Jane Velloso, ex-assistente social da prefeitura da cidade, colocou o local onde mora à disposição dos familiares dos feridos. “Vim oferecer todo o meu apoio. Me sinto moradora de Janaúba. Vivi lá por mais de 10 anos. Coloquei minha casa à disposição e criamos um grupo para mobilizar o que eles precisarem”, diz a corretora. 

A comoção chegou também à empresas privadas. Uma instituição que produz curativos doou películas que auxiliam na recuperação das queimaduras. “Doamos vinte caixas com doze películas cada. Elas são de uso individual e podem ficar nas crianças durante todo o tratamento”, explica Ludmila Ramalho representante da empresa. 


A Fundação Hemominas informou que as mensagens de WhatsApp, pedindo determinados tipos de sangue, não foram enviadas pela Fundação. Mas a entidade continua prestando apoio aos hospitais