A chuva insistente dos últimos dias trouxe prejuízos para vários moradores e expôs falhas na infraestrutura da cidade. Em alguns pontos, verdadeiras crateras se abriram, interditando o trânsito. 

No bairro Vila Real, três ruas ficaram alagadas e, após a água baixar, os moradores perceberam que o asfalto simplesmente havia desaparecido. “Sempre que chove a rua fica alagada, mas nunca aconteceu de abrir buracos deste tamanho”, conta Beatriz Martins, da rua Grenfel.

O Vila Real faz parte da região do Grande Independência, que concentra vários pequenos bairros. Este em específico possui 13 ruas. Em alguns pontos o sistema de água e esgoto ficou exposto. 

“O estrago dificulta até nosso comércio, pois a passagem de veículos é impossível. Nós acionamos a prefeitura para saber o que será feito, mas não fomos atendidos”, ressalta a comerciante Daniela Neves. 

Para tentar agilizar uma solução, a vereadora Neia do Criança Feliz (PSDC) protocolou ontem na Câmara Municipal de Montes Claros um pedido para que a Secretaria de Infraestrutura tome as devidas providências em caráter de urgência. 
 
RODOVIÁRIA
Há aproximadamente um ano a pavimentação da avenida Donato Quintino também está danificada, mas com as últimas chuvas a situação ficou ainda pior. Parte do asfalto cedeu. Em outro ponto, a rua simplesmente se partiu ao meio, trazendo transtornos para quem precisa acessar o terminal rodoviário ou o Shopping Montes Claros. 

Parte da rua que dá acesso ao estacionamento sul da rodoviária ficou interditada. A tubulação de esgoto ficou exposta e o encanamento se quebrou. Os motoristas estão tendo que dar uma volta para poder estacionar seus veículos. 

Em nota, a Prefeitura de Montes Claros informou que a secretaria de Serviços Urbanos está fazendo um levantamento das ruas que sofreram danos com a grande quantidade de chuva e tão logo o tempo permita, os serviços de recuperação serão efetuados.

Sobre o dano próximo à rodoviária, o Executivo reiterou a necessidade de recuperação de toda a via, mas não informou previsão para o conserto.  
 
DESABRIGADOS
Na Vila São Francisco de Assis, oito pessoas de uma mesma família ficaram desabrigadas após o Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil interditarem a residência onde moravam. Com as fortes chuvas, grandes rachaduras se formaram nas paredes. 

De acordo com os Bombeiros, as equipes foram até o local e constataram que a estrutura apresenta grande risco de desabar. Como medida de prevenção, a família foi encaminhada para a casa de passagem Sagrado Coração de Jesus.