Moradores do Canelas cobram soluções urgentes para a falta de infraestrutura no bairro. Em alguns pontos, vias sem pavimentação tornaram-se intransitáveis –caso da rua Mangueiras. Sobram buracos para todos os lados, dificultando o deslocamento e danificando os carros.

Quando chove, o que é ruim, piora. A região é uma das mais afetadas e sofre com o lamaçal que se forma. No início do ano a Defesa Civil de Montes Claros registrou alagamentos em várias residências. De lá para cá, o sistema de drenagem não foi corrigido, atesta a enfermeira Lília Melo, moradora do local. 

A pouca iluminação é outro problema enfrentado pela comunidade, que reclama da falta de segurança gerada pela escuridão em algumas áreas. Em outras do mesmo bairro, porém, o que se vê é desperdício, com lâmpadas acesas em plena luz do dia. 

“À noite é muito perigoso caminhar perto do córrego (Vargem Grande) por causa da falta de iluminação em algumas ruas. É um absurdo porque é um problema simples de resolver enquanto tem postes com as luzes ligadas 24h por dia” desabafa Bianca Mendes. 

O mecânico Aurelino Souza ressalta que falta sinalização adequadas nas ruas, além de quebra-molas na avenida Antônio Canela. “O fluxo de carros é intenso nessa avenida durante o dia todo. Para melhorar, eles deveriam liberar a avenida do Córrego Vargem Grande, que foi pavimentada na administração passada”, observa Aurelino. “No período da noite tudo se complica porque não há sinalização adequada, fora as calçadas e os lotes que estão tomados pelo mato e o cidadão tem que transitar no meio da rua”, acrescenta. 

Outra demanda da comunidade diz respeito ao Parque Municipal das Canelas, que se encontra sem muro, nem identificação, como relata a aposentada Lucia Neves.

“Moradores de outros bairros vêm até o local, jogam lixo e o entulho fica a céu aberto. Dependendo da época, o local fica cheio de urubus sobrevoando. Assim fica difícil acreditar que atrás da Rodoviária tem um espaço que poderia ser usado como parque igual em outras áreas da cidade”, reclama Lúcia. 

A estudante de psicologia Michelle Lima avalia que um bairro como o Canelas deveria ser usado como cartão postal da cidade devido ao grande fluxo de pessoas na região. “O bairro deveria receber maior atenção por parte do poder público, uma vez que fica em área privilegiada, bem atrás do maior shopping da cidade e da Rodoviária. E não é isso que é visto”, questiona Michelle. 

“Toda a minha família mora aqui no bairro, que é uma região bem familiar. Só na rua da casa da minha mãe foram duas residências inundadas. Sempre que começa a chover quem mora na parte baixa do bairro fica apreensiva”, lamenta a estudante. 

O NORTE tentou contato com a prefeitura, mas não obteve retorno.