Seis escolas de Janaúba, no Norte de Minas, foram vistoriadas pelo Corpo de Bombeiros na terça e quarta-feira. De acordo com o tenente coronel Waldeci Gouveia, comandante do 7º Batalhão de Bombeiros Militar, nenhuma das instituições de ensino apresentava extintores de incêndio nem a sinalização exigida pela corporação. Para que os estudantes não sejam prejudicados, um acordo foi realizado com a Prefeitura de Janaúba para que providências sejam tomadas rapidamente. 

“Fizemos uma reunião com o prefeito Carlos Isaildon (Mendes) e mostramos a necessidade de fazer alterações. Ficou acordado que serão vistoriadas até sexta-feira (13) e a prefeitura vai providenciar a regularização. É preciso que as escolas funcionem com, no mínimo, extintores e sinalização”, afirma o tenente coronel.

Segundo o bombeiro, passado o período de socorro às vítimas, a corporação está contribuindo com a cidade para uma reabilitação e revitalização estrutural, moral e emocional.

Já foram vistoriadas a escolas municipais Americo S. Oliveira, Madre Candida, Marcolino E. Barbosa, Professora Carmelia Pires, Professora Herogina Ferraz e o Cemei Neusnaria Mendes. 
 
NECESSIDADE
As vistorias nas instituições de ensino de Janaúba foram necessárias ao se constatar que a creche Gente Inocente não tinha extintores, sistema anti-fogo nem alvará do Corpo de Bombeiros.

A creche foi alvo de um ataque na última quinta-feira (5), quando o vigia Damião Soares dos Santos ateou fogo ao próprio corpo e em crianças. Onze pessoas morreram: nove crianças, uma professora e o próprio autor do crime. Mais de 40 pessoas ficaram feridas.