União de esforços para melhorar a mobilidade e acessibilidade dos visitantes ao Santuário Nossa Senhora da Piedade, em Caeté, na Grande BH. Dois Termos de Cooperação foram assinados entre o Governo de Minas Gerais e a Arquidiocese de Belo Horizonte, guardiã do templo, para aquisição de uma locomotiva e cinco vagões, além da construção de uma estação de embarque e desembarque de passageiros.

O novo trem de passageiros faz parte das comemorações dos 250 anos do espaço, um dos principais destinos de peregrinação do Estado. Uma programação especial está prevista para este fim de semana no local, que abriga a imagem da padroeira de Minas Gerais e recebe, em média, 500 mil visitantes por ano.

O governo estadual repassou R$ 240 mil à Arquidiocese para a efetivação da primeira etapa do projeto, com a aquisição de um cavalo mecânico, pneus novos, contrapeso e cinco vagões. A contrapartida da Mitra Arquidiocesana é de R$ 136.400. Conforme os termos, publicados no Diário Oficial do Estado, a Arquidiocese de BH está responsável por conduzir todo o processo licitatório para a compra do cavalo mecânico.

O projeto estabelece que não será um trem sobre trilhos, mas com pneus. Será um veículo adaptado como locomotiva, que poderá transportar até 100 passageiros por viagem. O motor tem potência de 310 cavalos.
 
PERCURSO
O trem irá percorrer 2,5 quilômetros, usando a via de asfalto entre a Praça Antônio da Silva Bracarena, no estacionamento, e a Praça Dom Cabral, no alto da Serra da Piedade, onde está o santuário. Com a novidade, os veículos de passeio deixarão de subir até o topo da montanha, o que garantirá a exclusividade dos espaços para os visitantes.

O projeto de construção da estação de embarque de passageiros está em fase final de elaboração e adequações ambientais, segundo informou o governo de Minas.

“Sem necessidade de grandes intervenções no conjunto cultural, o projeto contribui para que todos os turistas acessem de forma mais fácil e confortável o alto da Serra da Piedade, onde estão os principais atrativos do santuário”, afirma a superintendente de Estruturas do Turismo, da Secretaria de Estado de Turismo, Cristiane Tavares.

Templo recebe milhares de turistas e religiosos
O Santuário Nossa Senhora da Piedade fica a 48 quilômetros de Belo Horizonte. Em seis anos, o espaço teve um salto no número de visitantes, passando de 30 mil para os atuais 500 mil ao ano. Com acesso asfaltado, o conjunto cultural conta, além dos atrativos religiosos, com restaurante, lanchonete, biblioteca, estacionamento e um observatório astronômico.

Lá, também existe a chamada Casa dos Peregrinos Dom Silvério. O local é um ambiente especial para a hospedagem dos religiosos e também para momentos de oração, meditação e realização de seminários. Além da estrutura física, o santuário é o ponto de partida do Caminho Religioso da Estrada Real (Crer), percurso turístico que liga a Serra da Piedade ao Santuário da Padroeira do Brasil, em Aparecida, São Paulo.

O peregrino pode percorrer o caminho a pé, a cavalo ou de bicicleta, em uma única viagem ou por etapas. Ao todo, são 1.032 quilômetros. No trajeto, 38 municípios, sendo 32 em Minas Gerais e seis em São Paulo. O lançamento oficial do Crer aconteceu no início de setembro.