O Norte de Minas amanheceu triste ontem. Por volta das 8h, a Arquidiocese de Montes Claros confirmou a morte do Padre Henrique Munáiz Puig, de 86 anos. O sacerdote, que era jesuíta, lutava contra uma leucemia mielóide aguda e ficou internado durante uma semana.

Natural da Espanha, Padre Henrique nasceu no dia de Natal, em 1930. Abriu mão de bens materiais, fazendo votos de pobreza e dedicando a vida ao sacerdócio e à comunidade. O pároco veio para o Norte de Minas nos idos de 1965. Desde então, sua missão e dedicação presbiteral foi com o compromisso social. Por onde passou deixou a marca do amor ao próximo.

Quando não estava com a batina, o figurino usual era uma camisa branca de mangas compridas. Padre Henrique andava em todos os bairros da cidade de bicicleta, ajudando, aconselhando e servindo, especialmente pessoas carentes. Em 2016, recebeu da Câmara Municipal a maior comenda do município, a Medalha Ivan José Lopes de Honra a Montes Claros. 

“Nosso querido padre trabalhou com o projeto Primeira Infância resgatando diversas crianças e eu fui uma delas. Continuaremos aqui na Câmara Federal a dar continuidade aos trabalhos em prol das nossas crianças. Padre Henrique deixa um importante legado não só em Montes Claros, mas também em todo Norte de Minas”, pontua a deputada federal Raquel Muniz (PSD) amiga do sacerdote. 
 
ENTERRO
O cortejo do Padre Henrique percorreu diversos pontos da cidade. Hoje pela manhã a despedida segue no Centro Educacional Apóstolo São Tiago O Maior, na rua Lagoa Capivara, 49, Bairro Carmelo. Á noite o corpo será levado para o Carmelo Maria Mãe da Igreja e Paulo VI. Lá terá missa às 19h presidida por Dom João Justino. Freiras e familiares vão velar o corpo de Padre Henrique durante toda a noite.