O número de mortos em acidentes triplicou nas estradas estaduais da região Norte de Minas. Segundo a Polícia Militar Rodoviária (PMRv), a “Operação Natalina”, que começou em dezembro e se encerrou no primeiro dia de 2018, registrou 19 mortes em 69 acidentes. Foram 13 óbitos a mais em comparação ao mesmo período de festas entre 2016 e 2017. 

No Norte de Minas, a maioria das vias é de responsabilidade da 11ª Companhia de Polícia Militar, que reforçou as abordagens nas estradas com maior fluxo de veículos, como as que dão acesso às cidades de Januária, Belo Horizonte, Janaúba e Brasília de Minas. Mas o esforço não evitou as batidas graves. 

A rodovia MGC–122 foi a campeã de mortos no fim de 2017. Somente nesta rodovia foram 12 óbitos registrados em duas ocorrências. Em Capitão Enéas, quatro pessoas da mesma família morreram após o carro em que viajavam sair da pista e bater em uma árvore. Na mesma rodovia, próximo à cidade de Mato Verde, um acidente envolvendo um ônibus de turismo e uma carreta resultou em mais oito mortes. 

Apesar destes dois acidentes trágicos, a PM ainda contabiliza uma redução, nos últimos dois anos, de mais de 20% no número de ocorrências de trânsito com vítimas nas rodovias norte-mineiras. Nessa operação, foram fiscalizados 31.026 veículos. Desses, 221 foram removidos por algum tipo de irregularidade. Das 1.222 pessoas que fizeram o teste com o etilômetro, nove foram presas, alta de 371% em relação a 2016. 
 
RODOVIA SEGURA
Até o fim de fevereiro, a PMRv também estará realizando a “Operação Rodovia Segura”, com fiscalização e abordagem educativa. 

A ação, que começou no início de novembro, será intensificada perto de datas comemorativas. Assim como no Natal e no Réveillon, o Carnaval receberá atenção especial, pois é o período em que as pessoas viajam, principalmente com veículo particular.