O Norte de Minas se destaca na fruticultura por conta dos projetos de irrigação do Jaíba – maior perímetro irrigado da América Latina – e do Gorutuba, com grandes plantios de banana (o carro-chefe), limão, manga e mamão. De acordo com dados da Associação Central dos Fruticultores do Norte de Minas (Abanorte), semanalmente saem da região cerca de 12 toneladas de frutas para outros estados e para o exterior.

Para atender este mercado em expansão e orientar os produtores, o Sebrae Minas, a Abanorte e a Região de Jaíba realizam hoje e amanhã o Abanorte Fruit Connections, no Tatersal do Sindicato Rural, em Janaúba.

O evento tem como público-alvo fruticultores, agrônomos, técnicos, estudantes, empresas de insumos, irrigação e outros fornecedores dos produtores.

O objetivo é mostrar as tendências de mercado, novas tecnologias, sustentabilidade, qualidade e certificação das frutas. Serão debatidas ainda questões como segurança alimentar, origem dos alimentos, rastreabilidade, uso eficiente da água, exportação e as conexões da fruticultura com o novo consumidor.

Durante os dois dias de evento ocorrem exposições, painéis, palestras e oficinas técnicas com a participação de especialistas renomados da área da fruticultura. O destaque será a palestra magna “Os rumos do agrone-gócio para 2030”, com Roberto Rodrigues, coordenador do Centro de Agronegócio da Fundação Getúlio Vargas e ex-ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

De acordo com Jadilson Borges, analista do Sebrae Minas, o Abanorte Fruit Connections é uma oportunidade de interação entre os integrantes da cadeia produtiva de fruticultura.

“O evento trará novas tendências do setor e orientações que irão contribuir para a melhoria da gestão dos negócios de forma que os fruticultores possam enfrentar os desafios desse mercado cada vez mais competitivo”, ressalta.