A tarde de ontem também foi de dor para as famílias de Yasmin Medeiros Sabino e Cecília Davina Gonçalves Dias, ambas de 4 anos. As meninas lutaram por mais de 24 horas contra os graves ferimentos, mas não resistiram e morreram na Santa Casa de Montes Claros. Assim, o número oficial de mortos subiu para nove, incluindo o autor do ataque. 

Cecília havia sido dada como morta na noite de quinta-feira (5). Nesta sexta (6), o Gabinete de Gestão de Crise informou que ela sofreu diversas paradas cardíacas, mas após diversas manobras foi reanimada. O óbito foi confirmado às 13h15. Yasmin morreu cerca uma hora depois. 

Mais de 40 pessoas permanecem internadas em hospitais de três cidades diferentes. De acordo com o Corpo de Bombeiros, 13 foram transferidas para Belo Horizonte, 17 estão internadas em Montes Claros e 13 permanecem nos hospitais de Janaúba.