Os crimes contra transportadoras estão cada vez mais violentos no Estado. O roubo de carga cresceu quase 10% em Minas em 2017, na comparação com 2016. Já os furtos registraram queda de 27%. A Polícia Civil investiga os assaltos e afirma que 15 pessoas foram presas neste ano.

Os dados são da Secretaria de Estado de Segurança Pública. O levantamento mostra que os criminosos estão se qualificando. A afirmação é do delegado da Unidade Especializada em Investigação e Repressão a Furto, Roubo e Desvio de Carga da Polícia Civil, Sérgio Andrade.

“A ação das quadrilhas está ficando mais violenta com relação à abordagem. Infelizmente, muitas ocorrências têm a presença de violência ou ameaça com arma de fogo”. Segundo ele, a polícia está intensificando as investigações. Andrade ainda diz que pretende ampliar a equipe de atuação da delegacia, que hoje conta com 13 agentes.
 
PATRULHA 
Em nota, a Polícia Militar informou que atua em mais de 31 mil quilômetros de rodovias estaduais e federais delegadas para prevenir e reprimir a criminalidade. Os roubos de carga têm sido alvo de operações constantes e de ações conjuntas com outros órgãos de segurança.

Segundo a corporação, os delitos são impulsionados por comércios irregulares que “recepcionam essas mercadorias e as comercializam, praticando um valor inferior, tendo íntima conexão com o crime de receptação e contra a ordem econômica e tributária”.

Nas estradas sob jurisdição da União, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) registrou 522 roubos de carga no último ano. O órgão informa que está “traçando estratégias” para combater os delitos, utilizando grupos especiais.
 
TRANSPORTADORAS
Segundo o assessor de segurança do Sindicato das Empresas de Transportes de Carga do Estado de Minas Gerais (Setcemg), Ivanildo Santos, por serem quadrilhas especializadas em roubo e furto há algum tempo, é preciso atenção tanto de motoristas quanto das forças de segurança.

“Aos condutores, falamos para acionarem as polícias e a gestão de segurança das empresas sempre que notarem atitudes suspeitas. Mas, também fazemos, mensalmente, encontros que incluem as polícias para trocar informações e pensar estratégias de prevenção”.


Flagrante na região Norte
No início de abril, a Polícia Civil prendeu quatro homens, um deles a caminho de Montes Claros, suspeitos de integrar quadrilha especializada em roubo de cargas nas BR-116 e 251. 

O bando, com idades entre 27 e 42 anos, foi preso durante operação realizada em Salinas e Cachoeira do Pajeú, no Norte de Minas. 

Os homens foram acusados de roubar um caminhão com carga de eletrônicos e artigos de vestuário esportivo avaliada em mais de R$ 1 milhão. 

A polícia conseguiu chegar aos bandidos graças ao sistema de monitoramento da carga feito por uma empresa privada. A quadrilha já vinha sendo alvo de investigações e rastreamento da Delegacia Regional de Pedra Azul.

Na capital, os roubos de carga cresceram 56% e os furtos registraram recuo de 37%. Dentre as hipóteses para o crescimento, segundo a polícia, está a concentração de empresas do ramo, além das variadas opções de rotas para acesso a outras cidades. O valor alto das cargas que saem e chegam à metrópole e a presença de receptadores também podem ter contribuído para o crescimento, diz a polícia.