Um micro-ônibus que transportava passageiros do Norte de Minas foi incendiado na madrugada de ontem, no bairro Juliana, região Norte de Belo Horizonte. Foi queimado em frente ao Centro de Estudos Sindicais da Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado de Minas Gerais (Fetaemg). Não houve feridos. 

Além deste ônibus, outros dois foram incendiados na Região Metropolitana de Belo Horizonte. O fogo consumiu os coletivos em Contagem e Brumadinho. Suspeitos deixaram um bilhete reclamando das condições do Complexo Penitenciário Nelson Hungria, em Contagem, em uma das ocorrências. A Polícia Militar informou que ainda não tem informações sobre possível relação entre os ataques. 

Um dos ataques aconteceu em Contagem. O alvo foi o coletivo da linha 303, no bairro Colonial. O motorista do ônibus seguia para a garagem quando foi parado por um casal. Os jovens perguntaram ao motorista para onde estava indo. Quando o condutor disse que já havia encerrado as viagens, o rapaz sacou a arma e ordenou que o motorista deixasse o veículo. Os suspeitos entregaram uma carta ao motorista com reclamações de detentos. 

Em Brumadinho, no bairro Aranha, o ônibus estava parado próximo à casa do motorista quando vizinhos avisaram que o veículo estava em chamas. Testemunhas informaram que ouviram pessoas correndo, mas não souberam precisar quem seriam. 

Em nota, a Secretaria de Estado de Administração Prisional informou que aguarda a conclusão das investigações da Polícia Civil sobre os ataques aos ônibus.