O primeiro mês do ano é, para muita gente, sinônimo de férias. Momento em que se pode pegar toda a família e cair na estrada. Mas antes de iniciar a jornada rumo ao lazer é preciso dedicar atenção ao automóvel que, obrigatoriamente, precisa passar por uma revisão para não transformar o passeio em um verdadeiro calvário. 

Para evitar aborrecimentos ou situações mais drásticas, é recomendável fazer um check-up antes de sair em viagem. 
 
ORÇAMENTO
Muita gente tem o hábito de rodar o ano inteiro com seu automóvel, sem se preocupar com a manutenção preventiva. Quando chega janeiro, hora de colocá-lo para rodar na estrada, o orçamento já está comprometido com matrícula escolar, IPTU, IPVA, fatura do cartão de crédito, que explodiu no Natal, e não sobra nada para a revisão do veículo.

E o que muito motorista faz, de forma absolutamente equivocada, é acreditar que seu carro é completamente capaz de ir e voltar sem apresentar qualquer tipo de problema. O resultado, na melhor das hipóteses, vai ser o retorno para casa a bordo de um reboque, que, sozinho, por custar mais do que a própria revisão, sem contar as despesas com reparo que o aguardam na oficina.

Pelo menos uma semana antes da viagem, é preciso levar o carro a uma oficina de confiança, que pode ser uma revenda autorizada ou outra, independente, de sua preferência, para que seja feito um diagnóstico dos itens de desgaste que precisam de substituição.

A antecedência com a revisão se dá por fatores como maior demanda nas oficinas e risco de algum item em falta demorar a ser entregue. Então agende a visita ao mecânico bem antes da data da partida. 

Especificamente, devem ser checados os conjuntos de freio, direção, suspensão e pneus. Devem ser conferidas as condições das pastilhas, lonas, disco e tambores, assim como amortecedores, batentes, coxins, coifa de direção, fluidos de direção e freio.

Verifique também componentes do motor, velas e cabos de ignição, assim como mangueiras do circuito de refrigeração, fluido do ar-condicionado e toda a parte elétrica, que inclui estado da bateria, bobina, fusíveis, relés e cabos e conectores. Acredite, se um fiozinho se parte, pode ser um problemão. Convém trocar o óleo antes da viagem, assim como os filtros de óleo, ar e combustível, para não ser pego de surpresa.