RIO DE JANEIRO (RJ) _ A Fiat aprendeu, a duras penas, que seu negócio nunca foi sedã médio. Por outro lado, descobriu a fórmula de vender sedã compacto, mas acabou perdendo o traquejo. Agora cabe ao Cronos recuperar o terreno perdido, que até pouco tempo era bem representado pela dupla Siena e Grand Siena. Depois de um cronograma de lançamento, com pequenos encontros, finalmente o sedã está na praça. E dizer que ele vai parar na praça não é mera força de expressão. 

A Fiat evita comparar o Cronos com o Virtus. E nem deveria, pois o VW chegou para ocupar a lacuna da atual geração do Jetta, já que a nova é bem mais sofisticada e, consequentemente, mais cara. O italiano chega com preço agressivo, partindo de R$ 53.990 na versão de entrada, que não tem sobrenome, mas é equipada com motor 1.3 de 109 cv.
 
PIAZZA 
O Cronos quer figurar na seara onde orbitam Prisma, Etios Sedan, HB20S, Logan e até mesmo o City. Ou seja, ele é um forte candidato a ganhar a preferência da praça tradicional, os taxistas e também a praça moderna, dos serviços como Uber e Cabify.

E tradicionalmente “a praça” sempre foi generosa com a marca italiana, seja com o Siena, Grand Siena e até mesmo com o finado Idea (que se tornou uma coqueluche na turma do taxímetro). Atributos ele tem para isso. Seu porta-malas é imenso. São 520 litros e a opção com motor 1.3 de 109 cv não decepciona em desempenho e eficiência.

Se conseguir, será algo positivo, pois carro atestado por taxista é sinônimo de resistência. O Etios está aí para não me deixar mentir. Dentro da empresa, o abraço é visto com ótimos olhos. “O boca a boca da praça é bom ”, afirma o diretor de Marketing da FCA, Adriano Resende.
 
MISSÃO 
Para o diretor da Marca Fiat na América Latina, Herlander Zola, a missão do Cronos é fazer com que ele e o “cansado” Grand Siena voltem a reinar entre os sedãs compactos. “Vamos brigar para recuperar a liderança no segmento”, garante o executivo.

Além de fazer com que a marca volte a ter expressividade entre os miúdos, onde já foi líder de mercado com a dupla Siena e Grand Siena, também precisa alavancar a operação da filial argentina, de onde ele vem. Afinal, a planta tem capacidade para 250 mil unidades ao ano e só produz o sedã. E mesmo que seja distribuído para o restante da América Latina, o Brasil é o mercado que irá garantir seu volume. E o que não falta por aqui são praças!

O que cada versão oferece 
O Cronos chega aos concessionários nos próximos dias e contará com cinco versões: Cronos 1.3, Drive 1.3, Drive 1.3 GSR (automatizado), Precision 1.8 e Precision 1.8 AT6 (automático). A versão básica, que parte de R$ 53.990, oferece de série itens como volante com funções de rádio e ajuste da altura, ar-condicionado, vidros dianteiros elétricos, trava elétrica, rádio com MP3 e conexão bluetooth e monitor de pneu. Esta é a única versão que não conta com sistema multimídia e as rodas são de aço e aro 15. 
 
DRIVE 1.3 (R$ 55.990)
A versão adiciona central multimídia de sete polegadas, volante multifuncional e segunda porta USB.
 
DRIVE 1.3 GSR  (R$ 60.990)
Como o nome já indica, a versão substitui a caixa manual de cinco marchas por uma automatizada, também com cinco velocidades. Ela ainda adiciona controles de estabilidade (ESP), tração (TC) e assistente de partida em rampa (Hill Holder), sistema start/stop, borboletas para troca de marchas, controle de cruzeiro, vidros traseiros e retrovisores elétricos.
 
PRECISION 1.8 (R$ 62.990)
Nas versões Precision, o motor 1.3 dá lugar à unidade eTorq Evo 1.8 de 139 cv, que equipa a Toro, Argo e Renegade. A versão adiciona rodas de liga leve aro 16, faróis com assinatura em LED, sensor de ré, volante com regulagem de profundidade, faróis de neblina e banco traseiro bipartido.
 
PRECISION 1.8 AT6  (R$ 69.990) 
A versão topo de linha do Cronos conta com caixa automática de seis marchas e borboletas no volante, além dos demais conteúdos da versão Precision manual. Opcionalmente a versão ainda pode ser equipada com rodas aro 17, revestimento de couro nos bancos, ar-condicionado digital, partida sem chave, sensor de chuva, bolsas laterais e câmera de ré. Se adicionar pintura perolizada, o preço salta para R$ 82.330.