Demorou uma eternidade, mas finalmente a BMW revelou a versão final do utilitário-esportivo (SUV) compacto X2. O jipinho com pegada jovial chega para se posicionar entre os modelos X1 e X3 e começa a ser vendido na Europa em março de 2018. Por aqui, a chegada é certa e também ocorre no ano que vem, mas sem mês definido. 

O X2 é construído na mesma plataforma da atual geração do X1 (inclusive tem o mesmo entre-eixos de 2,67 metros) e do monovolume Active Tourer, em que se utiliza motor transversal e tração dianteira. A princípio serão oferecidas versões com motor turbo 2.0 de 192 cv (como no X1 e na linha Cooper S da Mini), de 231 cv e uma opção turbodiesel, que também recebe tração integral. A transmissão para ambos os motores é automática de sete marchas. Para o Brasil, apenas a primeira opção será importada. 

O X2 também conta com três padrões de acabamento, básico, M Sport e M Sport X, que oferecem itens para destacar a esportividade do jipinho alemão, como rodas que vão de aro 17 a 20, spoilers, molduras em dois tons demais firulas. 

Por dentro, ele também segue a arquitetura do irmão familiar, mas com acabamento mais esportivo, com uso de couro do tipo Alcantara nos bancos, volante com raios mais finos. Os equipamentos também se equivalem ao X1.

Sobre uma possível produção na unidade de Araquari (SC), a marca informa que ainda não há nenhuma decisão formada. A BMW, assim como diversas marcas que abriram linhas de produção nos últimos anos têm deixado seus projetos em banho-maria aguardando uma definição do projeto Rota 2030 que substituirá o Inovar Auto, que se encerra no dia 31 de dezembro.

O X2 será vendido no Brasil ainda em 2018, e chega na versão turbo 2.0 de 192 cv e tração dianteira.

No entanto, sua produção local ainda é segredo nos corredores da BMW