Para celebrar os 52 anos do estádio Mineirão, completados ontem, o Museu Brasileiro do Futebol homenageia os dois maiores ídolos das principais torcidas de Minas. Nesta segunda-feira (4), Reinaldo e Tostão, ídolos de Atlético e Cruzeiro, respectivamente, colocaram seus pés na Calçada da Fama do Museu Brasileiro do Futebol, no Mineirão.

Natural de Ponte Nova, Reinaldo, de 60 anos, foi o grande nome do Atlético na segunda metade da década de 70 e foi campeão mineiro várias vezes pelo clube. Foi artilheiro do Campeonato Brasileiro de 1977 com 28 gols, marca que só foi batida por Edmundo, atuando pelo Vasco, com um gol a mais em 1997. Detalhe é que a média de gols de Reinaldo até hoje não foi superada. Naquele campeonato, ele alcançou incrível a marca de 1,55 gol por jogo nas 18 partidas.

Já o belo-horizontino Tostão, de 70 anos, fez 36 gols pela Seleção Brasileira. Foi um dos grandes nomes da conquista do Tricampeonato da Copa do Mundo, em 1970.

Marcou época naquele que é tido por muitos como o melhor time do Cruzeiro de todos os tempos. Ao lado de Dirceu Lopes, Piazza, Raul, Natal, Evaldo e outros companheiros foi campeão brasileiro em 1966 vencendo o Santos de Pelé por 6 a 2 na primeira partida da final, no Mineirão, e por 3 a 2 no Pacaembu.

Atuou também pelo Vasco, mas encerrou a carreira precocemente por causa de um deslocamento de retina. Após pendurar as chuteiras, formou-se em medicina.