A treinadora Daiany Spinola será uma das comandantes da equipe de Santa Maria de Itabira, no quadrangular final do Campeonato Mineiro de Futsal Feminino Sub-17. Ela foi convidada pelo professor Nelson da Costa Duarte após destacar-se nos Jogos Escolares de Minas Gerais (Jemg) deste ano com o 3° lugar.

Ela levará ainda a goleira Márcia Eduarda, a ala Larissa Gonçalves e a pivô Joyce Silva. Todas jogadoras do Projeto Carlão, idealizada por ela e realizado com meninas na Escola Estadual Carlos Albuquerque, no bairro Maracanã, em Montes Claros.

“Vejo que estamos caminhando rumo a um futuro de vitórias. Essas atletas terão experiência para os próximos anos. Essa visibilidade é importante para o projeto, para o nosso futuro”, explica a treinadora, que citou ainda a importância de desenvolver a categoria.

“Talvez seja um incentivo, mesmo com a triste realidade de uma modalidade pouco apoiada e que é normalmente sustentada por amor de quem está em volta do futsal feminino”.

Elas embarcaram ontem para Belo Horizonte para se juntar ao restante do grupo. Depois seguem para Pitangui (Região Central do estado), onde ocorre a competição, na Praça de Esportes da cidade, até o dia 17.

Na disputa pelo título estarão ainda a Sociedade Recreativa Filadélfia, Prefeitura de Pitangui e Sociedade Esportiva Praminas. O time vencedor representará Minas Gerais no Campeonato Brasileiro do próximo ano. “Apesar de ser um dos campeonatos mais difíceis, acredito que faremos um ótimo trabalho. Pretendemos sair campeões, é claro, mas sabemos das dificuldades de jogar com os grandes de Minas”, disse.

A estreia acontece contra a Sociedade Recreativa Filadélfia, atual campeã do estadual.
 
A ESCOLHA
Daiany poderia selecionar três atletas para fazer parte do grupo. A escolha passou por um laço de confiança e responsabilidade. “Além de ser atletas de confiança, são maduras e dedicadas desde o início do projeto”.

Larissa Gonçalves, de 16 anos, está no Projeto Carlão há três anos. A atleta-estudante joga futsal há 11 anos e acredita que fazer parte da equipe de Itabira no Mineiro será um aprendizado importante para todas.

“Será uma oportunidade sem igual. Uma experiência incrível. Tenho certeza que todas nós vamos voltar muito melhores do que estamos indo”, disse a ala.