O elenco do Cruzeiro para este ano se reapresentou ontem, na Toca da raposa 2, um dia depois de o clube completar 97 anos de fundação. O principal destaque foi o atacante Fred, que deixou o arquirrival Atlético para retornar ao time celeste com um contrato de três anos. O atleta chega em situação diferente de 2004, quando iniciou a primeira passagem pela Raposa. 

Naquele ano, Fred, então com 21 anos, vinha de uma boa passagem pelo América. Em 51 jogos pelo Coelho, havia marcado 33 gols. Mas não tinha conquistado nenhum título de expressão. 

O retorno à Toca ocorrem com Fred tendo feito 641 jogos como profissional e assinalado 345 gols. No currículo, o jogador tem três campeonatos franceses pelo Lyon, uma Copa da França, dois brasileiros, pelo Fluminense, e convocações para duas Copas do Mundo pela seleção. 
 
PLANOS
Durante a missa que celebrou o aniversário do clube, na noite de terça-feira, o presidente Wagner Pires de Sá avaliou os reforços contratados até agora. Além de Fred, os laterais Edilson, Marcelo Hermes e Egídio, o volante Bruno Silva e o atacante Daivid vestirão azul neste ano. Para Sá, o time tem condições de buscar títulos. “O objetivo é um passo à frente da Libertadores. É ganhar ela e ir atrás do Mundial, trazer essa taça. Temos que pensar grande. Porque pensar grande e pequeno, o esforço é o mesmo”, afirmou Wágner Pires.

Perguntado se viria mais alguém, o presidente celeste brincou afirmando que o elenco já está num nível muito alto “de Seleção”. “Nós já fizemos (elenco) nível de seleção brasileira, aí vocês estão querendo que façamos nível de seleção mundial. Pelo amor de Deus! Deus vai ajudar, mas já estamos com equipe excelente, maravilhosa, queremos dar preocupação para o Mano Menezes, para ele conseguir escalar todos esses jogadores, que são de nível excepcional”, completou.

O presidente aproveitou o momento para classificar Ricardo Goulart como um jogador inviável. “Acredito que a torcida esteja muito satisfeita. Naturalmente, queríamos trazer o Cristiano Ronaldo, Neymar. Falaram de Ricardo Goulart, mas é um jogador muito caro. Salário em torno de R$ 2,5 milhões, multa de R$ 70 milhões. Fora de cogitação da nossa realidade”, disse.

O mandatário do Cruzeiro acrescentou que o clube não procurou Ricardo Goulart, na mira do Palmeiras e que teria um preço de 15 milhões de euros para ser negociado pelo Guangzhou Evergrande.