Esperança sempre existe, mas a confirmação da ausência do futebol mineiro na lista do técnico Tite veio na tarde de ontem, quando o treinador divulgou, na sede da CBF, a relação dos 23 jogadores que defenderão a Seleção na Copa da Rússia.

O prêmio de consolação fica por conta da citação pelo técnico ao zagueiro Dedé, do Cruzeiro, que vive um grande momento em 2018 após três temporadas enfrentando problemas de contusões nos dois joelhos.

Ele foi o único dos 12 jogadores que completam a relação dos 35 enviada à Fifa que teve o nome revelado por Tite, pois o treinador disse que a força de vontade do zagueiro e o futebol em alto nível que ele vem apresentando fizeram com que ele merecesse isso.

A lista de Tite não trouxe nenhuma surpresa, embora provoquem contestações nomes como Fágner e Taison, principalmente.

Mas fica claro que o treinador vai à Rússia apostando na sequência do trabalho de quase dois anos à frente da Seleção. Tanto que 14 nomes da sua primeira lista, em agosto de 2016, vão disputar o Mundial e eles formam a base da sua equipe.
 
MINEIROS
Com os jogadores de Atlético e Cruzeiro de fora, a disputa entre os dois clubes por convocações para a Copa segue 12 a 11 para os atleticanos, com os cruzeirenses levando vantagem em jogadores campeões do mundo: 5 a 2.

Nos últimos três títulos da Seleção (1970, 1994 e 2002), havia pelo menos um mineiro no grupo.