Jogar no Independência pela Copa do Brasil nem sempre é motivo de alegrias ao Atlético. Mas o retrospecto do Galo desde que a arena foi reinaugurada é totalmente favorável para o clube mineiro sair do jogo de hoje classificado.

Diante do Figueirense, às 21h45, partida de volta da terceira fase da competição, o Galo precisa apenas empatar para passar de fase e somar mais uma apresentação invicta no Horto pela Copa do Brasil.

Em oito jogos no novo estádio, desde 2012, o Galo venceu cinco vezes e empatou três.

É um aproveitamento de 75% que entrará em campo junto com Victor, Leonardo Silva, Luan e companhia.

Os três, inclusive, são personagens dessa história sem derrotas do Atlético aliando esses dois elementos: palco e torneio.

Luan, que deverá voltar a ser reserva, é o artilheiro com dois gols, sendo um deles na final contra o Cruzeiro em 2014. Victor acumulou importantes defesas e Léo Silva impediu que o próprio Figueirense quebrasse essa marca em 2015, ao empatar o jogo em 1 a 1 nos acréscimos.

“É uma equipe muito difícil de se enfrentar, e fui feliz algumas vezes fazendo gol. Mas a maior preocupação agora é não sofrer gol. Para que a equipe fique mais próxima da vitória. É um adversário que exigirá muito de nós, uma boa concentração para um bom placar”, afirmou o capitão Léo Silva. 

Alguns desses oito jogos não foram suficientes para o Galo seguir vivo na Copa do Brasil. A vitória por 2 a 1 sobre o Goiás, em 2012, não foi suficiente para evitar a eliminação, assim como os 2 a 2 com o Botafogo, nas oitavas de final de 2013. Nas duas oportunidades, o Atlético tinha sofrido derrotas nas partidas de ida.

De qualquer forma, qualquer resultado de empate hoje classificará o Atlético para a última etapa antes das oitavas de final, quando entram os clubes que estão disputando a Copa Libertadores.

Se o Figueirense vencer a partida por um gol de diferença, a vaga será decidida nos pênaltis.

Na partida de ida, o Atlético venceu o Figueira no Orlando Scarpelli por 1 a 0, gol de Otero. E nesta edição da Copa do Brasil não existe o gol marcado na casa do adversário como critério de desempate.

Se vencer o Figueirense, o Atlético acumulará R$ 5,4 milhões de prêmios na Copa do Brasil e conhecerá o próximo rival, entre nove clubes possíveis, através de sorteio livre. 
 
ATLÉTICO: Victor; Patric, Leonardo Silva, Gabriel (Maidana) e Fábio Santos; Adilson e Elias; Roger Guedes, Cazares (Erik) e Otero; Ricardo Oliveira. Técnico: Thiago Larghi.
FIGUEIRENSE: Dênis; Diego Renan (Raul), Nogueira, Cleberson e Guilherme Lazaroni; Zé Antônio, Betinho, Jorge Henrique, Gustavo Ferrareis e Maikon Leite; André Luis. Técnico: Milton Cruz.
HORÁRIO: 21H45
LOCAL: Independência
ARBITRAGEM: Dyorgines Andrade, auxiliado por Fabiano Ramires e Vanderson Zanotti, todos do Espírito Santo.