“O futebol é uma família”, disse Buião à reportagem de O NORTE após se reencontrar com os irmãos montes-clarenses Ozias e Bené. Eles jogaram juntos no Atlético na década de 1960 e tiveram a oportunidade de relembrar aquela época durante um evento nesta semana. 

Segundo Buião, os colegas de profissão no futebol se tornam família, pois quando profissionais, passam muito tempo juntos.

O encontro entre os grandes ex-jogadores rendeu emoção. Bené não segurou as lágrimas ao rever Buião.

“Primeiramente, fiquei muito feliz. Principalmente quando somos lembrados, depois de tantos anos fora do futebol. Ainda mais com uma recepção sensacional. Rever o Ozias e o Bené, que até se emocionou quando me viu. Então é muito gratificante”, disse Buião.

O ex-ponta-direita foi convidado especial para o 17º “Encontro dos Ídolos”, em uma realização do Troféu Bola Cheia, que tem como objetivo reunir e manter viva a história esportiva regional.  
 
FIZERAM HISTÓRIA
Atualmente empresário, Buião, de 72 anos, que também atuou por Corinthians e Flamengo, jogou com a camisa alvinegra entre 1964 e 1968, e em 1965 foi companheiro do goleiro Ozias e do meia Bené –considerado um dos melhores jogadores da história da cidade. 

O ex-goleiro Ozias tem 75 anos e jogou pelo Atlético entre 1965 e 1966, com 14 jogos, titular por dez vezes. Bené atuou com a camisa do Galo entre 1964 e 1965, fez 32 jogos e marcou cinco gols e completa 74 aos no próximo dia 22. Ambos atuaram em Montes Claros pelo Cassimiro de Abreu. 

Denarte D’Ávila, idealizador do evento, ficou satisfeito com o reencontro. “Tudo com a missão de contribuir com a história do esporte de Montes Claros”, afirmou.
* Com informações do blog DE VENETA