A nova diretoria do Cruzeiro tem mais uma missão complicada. Depois de renovar o contrato de Mano Menezes, dando garantias de que iria manter no elenco jogadores-chave para o próximo ano, o lateral-esquerdo Diogo Barbosa cobrou uma solução rápida para a sua situação, que tem o futuro ainda indefinido.

O jogador está emprestado ao Cruzeiro até o fim de 2018 e a Raposa adquiriu no fim do ano passado parte dos direitos econômicos, 25%, do lateral-esquerdo, vinculado ao Coimbra, clube que pertence ao Banco BMG e está em divisões inferiores do futebol mineiro.

Para manter o atleta na Toca II no ano que vem, a nova diretoria, agora encabeçada pelo presidente Wagner Pires de Sá – que tem como braço direito Itair Machado, o vice-presidente de futebol – precisa adquirir mais 25% dos direitos do atleta pelo valor de € 1 milhão (R$ 3, 8 milhões, aproximadamente na cotação atual). Isso até o fim de 2018, quando o vínculo de Diogo Barbosa termina.

“Se fosse um atleta que não fez nada o ano todo, tudo bem, mas um atleta que se destacou, que teve regularidade, que foi campeão com o clube, e não resolve logo essa situação, é uma coisa que me chateia muito, mas fazer o quê?”, reclamou Barbosa em entrevista à Rádio Itatiaia após a vitória por 3 a 1 sobre o Fluminense, no Mineirão.

O Cruzeiro, para evitar que outras equipes tentem tirar Diogo Barbosa da Toca II, quer resolver logo a situação do jogador. Para tentar minimizar as polêmicas e colocar panos quentes na situação, o técnico Mano Menezes usou sua experiência para tirar o foco em relação ao que disse o atleta.

“Esse período do ano é um período de ansiedade maior para aqueles que tem suas situações ainda não tão definidas, como é o caso do Diogo. Mas nós o queremos aqui, ele quer ficar aqui, a direção do Cruzeiro quer que ele fique, a torcida quer que ele fique. Então está fácil de resolver. Lógico que existem questões financeiras que precisam, objetivamente, serem feitas. Mas o Cruzeiro vai fazer, temos confiança nisso. O Diogo pode ir para casa descansado que as coisas serão resolvidas aí, e todo mundo vai ficar feliz. Menos os outros lá de fora”, disse Mano Menezes em entrevista coletiva após o triunfo na 34ª rodada do Campeonato Brasileiro.