Um dia histórico em Moscou. A Croácia venceu a Inglaterra por 2 a 1, no estádio Lujiniki, e vai disputar a sua primeira final de Copa do Mundo.

Com gols de Perisic e Mandzukic, já na prorrogação, o time croata conseguiu reverter a vantagem dos ingleses, que saíram na frente no placar logo no início do jogo, com Trippier, e vão enfrentar a França, no domingo, também em Moscou.

O duelo contra os franceses será uma espécie de Copa do Mundo de 1998. Na ocasião, os donos da casa venceram a Croácia por 2 a 1 na semifinal, e avançaram para a decisão do torneio, onde conquistaram o título sobre o Brasil. 
 
O JOGO
A Inglaterra saiu na frente do placar logo aos quatro minutos, com uma bela cobrança de falta do lateral Trippier. Na frente do marcador, o time inglês teve mais duas chances de gol com o zagueiro Maguire, em cobranças de escanteio, e o com o meia Dele Alli, que finalizou com perigo, à esquerda do goleiro croata.

Sem conseguir furar o bloqueio imposto pela defesa inglesa, a Croácia contou com um vacilo do zagueiro Walker para ter a única chance de gol na primeira etapa. Aos 45 minutos, Rakitic aproveitou a saída errada do defensor britânico, aplicou belo chapéu no adversário, mas demorou para concluir a jogada, sendo travado no momento da finalização. 
 
SEGUNDO TEMPO
Aos 11 minutos, Harry Kane, artilheiro do Mundial, com seis gols, teve a chance de ampliar, após cruzamento de Maguire, mas foi antecipado por Lovren. 

O empate croata quase veio aos 19 minutos, com Perisic. O atacante da Inter de Milão-ITA, aproveitou sobra de bola na entrada da área, finalizou com força, mas foi travado por Walker. 

Três minutos depois, não teve jeito. Após cruzamento de Vrsaljko, pela direita, Perisic se antecipou aos zagueiros e acertou uma belo chute, deixando tudo igual no marcador. O gol de empate abalou os ingleses, que viram o adversário crescer e criar quatro chances de virar o placar. A principal delas aos 25 minutos, quando Perisic acertou a trave de Pickford, e Rebic que exigiu boa defesa do goleiro inglês na sequência.

Hary Kane ainda teve a chance de decretar a vitória inglesa no tempo normal, mas errou a cabeçada, aos 46 minutos. 
 
PRORROGAÇÃO
Apesar do desgaste, as equipes fizeram um jogo movimentado na prorrogação, com cada time tendo uma chance clara de gol. Do lado inglês, o zagueiro Stones subiu mais alto que a defesa, e cabeceou firme para o gol, mas Vrsaljko afastou em cima da linha, com o goleiro Subasic já vencido no lance. 

Já a Croácia teve a chance nos pés de Mandzukic. O atacante aproveitou cruzamento da esquerda, se antecipou aos zagueiros, mas parou no goleiro Pickford, que saiu abafando nos pés do croata.

Parecia um presságio do que viria a acontecer. Logo aos dois minutos do segundo tempo da prorrogação, Mandzukic aproveitou sobra de bola dentro da área e finalizou cruzado, com força, estufando as redes da Inglaterra.

No fim do jogo, nada adiantou o desespero dos ingleses, que se lançaram ao campo de ataque. A defesa croata se manteve bem postada, e garantiu o resultado histórico em Moscou.