Atlético e Leonardo Silva já estavam apalavrados em relação à prorrogação de contrato do zagueiro com o clube. Mas foi só ontem que os documentos foram oficializados e encaminhados para a CBF.

O defensor assina por mais um ano com o Galo, até dezembro de 2018, onde irá completar 39 anos de idade e poderá romper a marca dos 350 jogos com a camisa alvinegra.

Leonardo Silva tinha o atual vínculo com o Atlético se encerrando no fim deste mês. Disputou 35 partidas na temporada, sendo titular da equipe ao lado de Gabriel. Capitão da equipe, ele já acumula 318 jogos com a camisa alvinegra, sendo o segundo atleta do elenco com mais participações, atrás apenas de Victor, com 322.

Além de Léo Silva, outro zagueiro com vínculo ampliado no Atlético é Matheus Mancini, que havia sido contratado inicialmente para servir ao time sub-23. Ele, entretanto, virou reserva da equipe principal e assinou até dezembro de 2020.
 
RECONHECIMENTO 
O técnico Oswaldo de Oliveira entrou no gramado do Independência, após o apito final de Atlético 4x3 Grêmio, neste domingo, pelo Brasileirão, batendo palmas firmes para o colega de profissão, que comandou os gaúchos interinamente, César Bueno. Demonstração de reverência à atuação do rival, que surpreendeu o Galo.

A equipe mineira teve que se desdobrar para vencer um time formado por garotos do sub-20 gremista. Oswaldo não deixou passar batido as dificuldades até mesmo inesperadas que a partida apresentou. Mas enalteceu que as virtudes alvinegras superaram os obstáculos encontrados no Independência.

“Tivemos falhas, mas as virtudes foram superiores. Conseguimos superar os obstáculos da partida, vencer ela e ainda pleitear uma vaga na Libertadores. Foi sofrido, foi difícil, mas não tem medida o esforço da equipe, o senso profissional e por isso ainda estamos vivos que é aquilo que a gente considera ser um objetivo do clube”, disse.

O Atlético só conseguiu ficar à frente do placar aos 53 minutos do segundo tempo, após 11 minutos de jogo paralisado por conta de queda de energia no Horto. E foram necessários quatro gols para superar o Grêmio de juniores.

“Foi um jogo muito diferente, muito atípico, além das considerações que fizemos no campo do desfavorável. Tivemos o risco de perder uma partida na qual todos os indicadores nos davam o favoritismo. Tivemos que fazer 4 gols para vencer a partida. E só estivemos a frente do marcador no final quando estávamos inferiorizados de um homem”, completou o treinador.


Otero iguala marca de Tardelli e Ronaldinho 
O meia-atacante Ró-mulo Otero já evidenciou utilizar Ronaldinho Gaúcho como inspiração para as cobranças de falta. De estilos diferentes, porém, o venezuelano acabou igualando do “bruxo” com a camisa do Atlético. Assim como Otero, R10 e Diego Tardelli foram outros jogadores que conseguiram marcar dois gols de falta numa única partida pelo Galo. 

Otero venceu Bruno Grassi, do Grêmio, por duas vezes na bola parada, na vitória de 4 a 3 no Estádio Independência, no último domingo (3), pela última rodada do Brasileirão. 

Ronaldinho, por sua vez, marcou em cobranças de falta contra o Fluminense, em 2013, no empate em 2 x 2 no Independência.

Antes de Otero e Ronaldinho, Diego Tardelli marcou os dois primeiros gols de falta da carreira justamente numa única partida, em 2009.