A sequência de três vitórias alcançada pelo Atlético “B” foi interrompida de maneira drástica neste domingo, na 9ª rodada da Segunda Divisão do Campeonato Mineiro. O Galo sub-23 perdeu de 4x1 para o Democrata de Sete Lagoas. Mais do que a goleada, o que marcou o duelo foi confusão nas arquibancadas que causou agressão à mãe do zagueiro Rodrigão.

O caso gerou um boletim de ocorrência na Polícia Militar. Segundo a súmula eletrônica da partida, assinada pelo árbitro Márcio Tavares da Silva, aos 11 minutos do 2º tempo, quando o Jacaré vencia o Galo por 2 a 1, uma briga na arquibancada resultou num empurrão contra Jaqueline de Souza, mãe do zagueiro e capitão alvinegro Rodrigão.

Um torcedor, identificado como adepto do Democrata, estava xingando o zagueiro do Galo. O irmão de Rodrigão tomou as dores e foi tirar satisfação. Na confusão, sobrou para a mãe do atleta. Ela bateu a cabeça no chão, ficou inconsciente e teve de ser levada a um hospital pela ambulância do local.
 
INTERRUPÇÃO
Como o outro veículo de atendimento médico não continha um desfibrilador, a partida só pôde ser reiniciada com o retorno da ambulância que atendeu a mãe de Rodrigão. Com isso, o jogo ficou 20 minutos paralisado.

Na súmula, o torcedor que teria empurrado a mãe do jogador atleticano foi identificado. Assim, o Democrata-SL não deve ser punido pela FMF pelo incidente.

Com a derrota, o Galo desperdiça a chance de encostar nos líderes Ipatinga e Coimbra (ambos com 16 pontos), ficando com 12 pontos na tabela, na qual ocupa o sexto lugar. Já o Jacaré some para terceiro lugar, com 15 pontos conquistados.