O Campeonato Mineiro terá um novo treinador campeão no amanhã, quando Cruzeiro e Atlético fazem a partida de volta da edição de 2018, às 16h, no Mineirão. E por mais que os currículos e a experiência do cruzeirense Mano Menezes e do atleticano Thiago Larghi sejam tão diferentes, a taça do Estadual terá o significado da afirmação para ambos.

Isso porque eles dependem do desempenho de seus comandados para iniciar a noite de domingo com uma marca alcançada.

Mandante do jogo, mas em desvantagem na decisão, pois seu time perdeu o confronto de ida, domingo passado, no Independência, por 3 a 1, e agora precisa ganhar por pelo menos dois gols de diferença para ser campeão, Mano Menezes, campeão da Copa do Brasil no ano passado, briga para igualar o que nove dos dez treinadores das grandes conquistas nacionais ou internacionais do Cruzeiro conseguiram, que é ganhar também pelo menos um título estadual.

A única exceção é Pinheiro, campeão da Copa do Brasil em 1993, mas que nunca venceu uma competição estadual dirigindo o Cruzeiro, até porque ficou na Toca da Raposa apenas seis meses.

Há ainda o caso de Marco Aurélio, comandante no tricampeonato da Copa do Brasil de 2000. Ele não ganhou o Campeonato Mineiro, mas o Supercampeonato Mineiro de 2002.

Nesta temporada, o Estadual contou apenas com clubes do interior, sendo vencido pela Caldense. América, Atlético, Cruzeiro e Mamoré jogaram no período a Copa Sul-Minas, conquistada pela Raposa.

Após os dois torneios, foi disputado o Supercampeonato Mineiro, com todos os jogos no Mineirão e com a participação dos quatro clubes que jogaram a Sul-Minas e da Caldense, campeã do Estadual.

E está competição foi vencida pelo Cruzeiro, de Marco Aurélio, com uma goleada por 4 a 0 sobre a Veterana na última rodada do Supercampeonato.

Dos nove treinadores cruzeirenses que já venceram um torneio nacional ou internacional pelo clube e também o Campeonato Mineiro, seis conseguiram alcançar essa façanha na mesma temporada, sendo que Vanderlei Luxemburgo é o único a ganhar três títulos no mesmo ano, na Tríplice Coroa de 2003.

Olivera fez história em 1985
Na Era Mineirão, iniciada em 1965, Thiago Larghi, que completa 38 anos em setembro, pode ser no domingo o segundo treinador mais jovem a conquistar o Estadual pelo Atlético.

Ele só não pode superar um outro técnico de história parecida com a dele. É o uruguaio Walter Olivera, zagueiro do Galo entre 1983 e 1985, quando encerrou a carreira, aos 32 anos, por contusão.

Um mês e meio após disputar a última partida com a camisa atleticana, em 18/8/1983, um amistoso em Roma, que terminou 4 a 4 diante da Roma, em que marcou dois gols, Olivera estreou como treinador do time substituindo Vicente Lage, demitido durante o Estadual. No início era uma experiência, mas que acabou dando certo.

A estreia de Olivera foi em 2/10/1985, com um 2 a 0 sobre o Democrata, em Sete Lagoas. Em 15/12, ele dirigia o Galo na vitória por 1 a 0 sobre o Cruzeiro que garantiu a taça ao Atlético. No ano seguinte, deixou o clube e voltou para o Uruguai.

Dois títulos estaduais marcantes do Atlético na Era Mineirão foram conquistados por treinadores com menos de 40 anos. O primeiro do Galo no Gigante da Pampulha, em 1970, foi sob a direção de Telê Santana, então com 39 anos. Na temporada seguinte ele comandava a equipe no título brasileiro.

Os mesmos 39 anos completou Procópio Cardoso na temporada em que levou o Atlético à conquista estadual de 1978, que abriu a maior série de títulos mineiros em sequência no Profissionalismo e na Era Mineirão, que é o hexa alvinegro.

No geral, em alguns anos não há o registro da idade do comandante alvinegro no ano da conquista estadual. Além disso, no bicampeonato de 1926 e 1927 não há em nenhuma fonte o nome do treinador, já que na época era comum uma comissão técnica dirigir os times.

Entre os treinadores com idade conhecida no ano da conquista estadual pelo Atlético, o mais jovem é Said Paulo Arges, integrante do Trio Maldito, juntamente com Mário de Castro e Jairo nos tempos de jogador e que foi campeão mineiro dirigindo o Galo em 1936, quando completou 31 anos. (A. S.)