Dos cinco jogos que serão disputados amanhã pelas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2018 o único que não vale nada é o que envolve Brasil e Bolívia, às 17h (de Brasília), no Estádio Hernando Siles, em La Paz. A Seleção Brasileira já está garantida na Rússia, e os bolivianos sem chances de brigar até mesmo pelo quinto lugar, que garante presença na repescagem.

E isso pode influenciar na escalação do técnico Tite para uma partida que será disputada nos 3.600 metros de altitude de La Paz.

O período de treinamentos começou ontem, na Granja Comary, em Teresópolis, que é usada pela primeira vez por Tite desde que ele assumiu o comando da Seleção, em junho do ano passado.

Os primeiros trabalhos foram leves, sem nenhuma definição de uma provável equipe titular. O grupo só ficou completo na tarde de ontem.

Pela questão da altitude, com certeza o time que vai encarar a Bolívia será formado pelos jogadores em melhores condições físicas neste momento.

PUNIÇÃO
Às vésperas da disputa de uma série de compromissos pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018, a Fifa anunciou ontem várias punições a federações nacionais por causa do mau comportamento dos seus torcedores. E a CBF não escapou de ser multada por gritos homofóbicos de parte da torcida, desta vez no duelo contra o Equador, em 31 de agosto.

A Fifa multou a CBF em 10 mil francos suíços (cerca de R$ 33 mil) pelo comportamento no triunfo por 2 a 0 do Brasil na partida disputada na Arena Grêmio. Além disso, ainda que sem detalhar o ocorrido, apontou que a cerimônia pré-jogo não ocorreu como exigido.

Diego, do Flamengo, foi cortado da Seleção para os próximos dois jogos. O jogador se apresentou na manhã de ontem com dor muscular na coxa esquerda. A comissão decidiu não convocar ouro jogador