As provas para o concurso de professores e orientadores da Secretaria de Estado da Educação serão reaplicadas em Montes Claros e Pirapora, no Norte de Minas, além de Varginha, no Sul. Foram constatadas irregularidades no exame realizado no dia 8 de abril. A Ouvidoria do Ministério Público chegou a registrar, em apenas dois dias, cerca de 400 reclamações de candidatos, como provas começando em horários diferentes, candidatos com celular, provas faltando, exames xerocados e envelopes que chegaram nas salas abertos.

Em Montes Claros, serão repetidos os testes para os cargos de professor de matemática e em Pirapora para professor de artes. Já em Varginha serão refeitas as provas para candidatos às vagas de professores de matemática e de física. 

“Para garantia dos princípios da isonomia e da igualdade de oportunidades na realização do certame, todos os candidatos inscritos para o concurso nessas regionais, nas respectivas disciplinas, no total de 1.493, serão convocados a prestar exame nas novas provas”, esclareceu a secretaria, por meio de nota. O novo exame será realizado no dia 29 de abril. 

Quanto aos demais cargos, a Fumarc, responsável pela realização do concurso, informa que as “ocorrências detectadas durante a aplicação das provas não prejudicaram o certame”. Dessa forma, as etapas seguem o curso normal, conforme estabelece o edital. Ao todo, o concurso teve mais de 178 mil candidatos.