A Câmara dos Deputados aprovou na noite de terça-feira a Medida Provisória 785/17, que reformula o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). O texto institui o Programa Especial de Regularização do Fies, que vai permitir que os estudantes com parcelas vencidas até 30 de abril de 2017 possam negociar as dívidas. 

“As mudanças asseguram a sustentabilidade a médio e longo prazo do Fies e, ao mesmo tempo, reformula o programa garantindo crédito de juros zero para 100 mil estudantes de todo o país”, explica o ministro da Educação, Mendonça Filho.

O governo poderá fazer aportes de até R$ 3 bilhões. Contudo, deverá ser mantido pelas instituições, que deverão fazer aportes de acordo com as taxas de inadimplência.

Outra novidade é o fim do prazo de 18 meses de carência para os estudantes começarem a pagar suas dívidas.