Incentivar a inovação e estimular a criação de empresas de tecnologia nas instituições de ensino superior (IESs) públicas e privadas é o pilar do Startup Universitário, novo projeto do programa Minas Digital, da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sedectes). 

A ideia é selecionar até 100 professores de graduação e pós-graduação que tenham interesse em desenvolver e impulsionar o empreendedorismo nas universidades por meio de ações que também incentivem o protagonismo dos alunos. 

A iniciativa ainda prevê suporte às transferências de tecnologia e apoio a até uma centena de startups, indicadas e orientadas pelos professores. O investimento previsto é de R$ 700 mil. O edital para o programa foi publicado e as inscrições estão abertas. 

“O Startup Universitário, uma das ações do Minas Digital, irá gerar cultura empreendedora para professores de graduação e pós-graduação das universidades mineiras. Esse trabalho será importante para transferência de tecnologia e apoio aos projetos científicos”, destaca o secretário da Sedectes, Miguel Corrêa.
 
COMO PARTICIPAR
A IES interessada em receber o Startup Universitário deve manifestar interesse até 24 de novembro, encaminhando para contato@startupuniversitario.mg.gov.br uma declaração concordando com a inserção da instituição no programa e citando os professores interessados em participar do processo de seleção. 

Cada campus da IES poderá indicar até quatro professores para se inscreverem no programa. Os docentes, por sua vez, devem preencher o formulário de inscrição disponível no startupuniversitario.mg.gov.br até a mesma data. A divulgação dos professores selecionados está prevista para 19 de janeiro de 2018.

“O Governo de Minas tem trabalhado em diversas vertentes para fomentar o ecossistema de ciência, tecnologia e inovação”, ressalta o secretário. 

Destaca-se, ainda, que todas as instituições de ensino superior públicas e privadas com professores participantes no Startup Universitário poderão pleitear um Minas Digital Lab, espaço que visa transformar a instituição em um hub das ações de empreendedorismo e inovação da cidade onde se encontra. Ao todo, serão instalados 34 Minas Digital LABs nas IESs, sendo um por município.

A íntegra do edital com os critérios para a inscrição das IESs e dos professores está disponível em tecnologia.mg.gov.br.

Cada campus da instituição de ensino superior poderá indicar até quatro professores para se inscreverem no programa. Os docentes, por sua vez, devem preencher o formulário disponível no startupuniversitario.mg.gov.br 

Troca de conhecimentos

Será divulgado, em 2 de novembro, o resultado de outra iniciativa da Sedectes voltada à propagação da cultura empreendedora em território mineiro: o programa Minas Inova. A ação vai levar conhecimento de ciência, tecnologia e inovação para diferentes municípios do interior do Estado.

A atuação do programa vai desde startups, microempreendedores em áreas de vulnerabilidade social até pequenas e médias empresas. Além de incentivar o desenvolvimento desses empreendedores, o Minas Inova vai conectar indivíduos que buscam troca de conhecimento em um grande centro local de empreendedorismo.

“Estamos investindo no empreendedorismo nas mais diversas vertentes, queremos mostrar ao povo mineiro que é possível inovar e criar novos pensamentos de economia criativa”, enfatiza o secretário Miguel Corrêa. O edital é voltado para prefeituras e entidades sem fins lucrativos.

Após seleção das instituições, a Sedectes irá atuar na criação dos espaços de trabalho compartilhado. O órgão participante deve disponibilizar um local de 180 metros quadrados, para disposição de computadores, banheiros e espaço para sala de reuniões. Toda a infraestrutura será por conta do Estado.