Se a promessa para o Ano Novo é estudar bastante para ser aprovado em algum concurso público, está na hora de começar a se programar para encarar uma maratona de livros em 2018. Para quem ainda não se planejou, esse é o período ideal para fazer um cronograma. Mas aqueles que já estão com as provas dos certames marcadas, especialistas recomendam menos período de férias e mais foco.

Esse, inclusive é o plano de Teresa Damasceno, de 24 anos. Formada em direito e com o sonho de se tornar delegada, ela deixou as comemorações e férias de verão para depois e, entre o Natal e Réveillon, manteve a rotina de estudos. 

Desde novembro, a jovem se prepara para o concurso público que deve acontecer no primeiro semestre do próximo ano. “Fui para a cidade dos meus avós no Natal, mas levei meu material e estudei durante o dia. Como a viagem de férias já estava marcada, a saída foi diminuir o tempo fora de casa para três dias, e colocar os livros na mala porque essa é a prioridade agora”, conta.

Teresa precisou aprender a conciliar atividades e a se organizar. “Além do cursinho à noite, estudo em casa de manhã e trabalho na parte da tarde. Meu dia começa bem cedo e termina tarde, e meu plano de estudo inclui sábados e domingos”. Mesmo sabendo que seria “concurseira”, ela preferiu não largar o emprego por acreditar que a experiência prática também ajuda na assimilação do conteúdo que aprende nos livros e apostilas.
 
PLANO DE ESTUDOS
Segundo o consultor educacional Hiram Míglio, o ideal é começar a estudar pelo que é comum e pode cair em mais de uma prova, como línguas portuguesa e estrangeira, direito constitucional e administrativo, informática e atualidades, além das legislações e constituições.

Também é essencial focar em concursos que sejam, preferencialmente da mesma área, para economizar tempo. Organização, porém, é o mais importante. “Pensar em horários, escolher um ambiente tranquilo e confortável. Tudo isso ajuda a melhorar o desempenho”, explica Míglio.
 
RITMO E FOCO
Lucas Brito, de 24 anos, também formado em direito, afirma que mantém o foco acordando cedo e se obrigando a permanecer sentado na cadeira. “Só levanto para comer e ir na academia. E largo o celular pra lá”, finaliza. 

Porém, a auditora fiscal e professora de cursinhos Mara Camisassa afirma que o candidato nunca deve se abdicar de tudo. “É preciso ter tempo para cuidar de si, fazer atividade física, ter vida social”, diz.

SAIBA MAIS

Editais abertos 
Cemig – 109 vagas
Inscrições de 5 de fevereiro a 12 de março
Níveis: médio, técnico profissionalizante e universitário
Provas: 22 de abril
 
UFMG – 56 vagas
Inscrições de 19 de fevereiro a 12 de março
Níveis: superior, médio, técnico e fundamental 
Provas: 22 de abril
 
Câmara Municipal de BH – 102 vagas
Inscrições até 4/1
Níveis: médio e superior
Provas: 18 de fevereiro