O comitê gestor do Fundo de Financiamento do Estudante (CGFies) estabeleceu ontem os valores semestrais mínimo e máximo dos financiamentos firmados a partir do 1° semestre de 2017 para o Programa de Financiamento Estudantil (Fies). Os termos foram publicados no Diário Oficial da União de ontem. 

Outra resolução, também publicada ontem no periódico, define o percentual de financiamento dos contratos a serem formalizados em 2018. 

De acordo com o comitê gestor, o valor máximo a ser cobrado no âmbito do Fies a partir do 1° semestre de 2017 será de R$ 30 mil por semestre. Já o valor mínimo estabelecido para esse financiamento será de R$ 300.

Em outra norma, o comitê gestor apresentou a fórmula que definirá o percentual de financiamento dos contratos do Fies formalizados a partir de 1° de janeiro de 2018. 

Para chegar ao índice a ser cobrado, serão levados em conta o comprometimento da renda mensal bruta per capita da família, o encargo educacional cobrado pela instituição de ensino superior e o conceito dessa instituição segundo o Ministério da Educação.

ADESÃO
As inscrições para o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) referentes o primeiro semestre de 2018 estarão abertas entre 19 e 23 de fevereiro. Do total de vagas ofertadas, 100 mil terão juros zero. 

São 310 mil novas vagas para 2018. Na primeira modalidade, serão ofertadas 100 mil vagas com juros zero para os estudantes que tiverem uma renda per capita mensal familiar de até três salários mínimos. Esses candidatos começarão a pagar as prestações respeitando o seu limite de renda. As outras duas modalidades de financiamento são para estudantes com renda familiar de até cinco salários mínimos.
(Agência Brasil)