A Prefeitura de Grão Mogol também decidiu não gastar dinheiro com as festividades do ano, considerada uma das melhores da região Norte de Minas. Mas em vez de simplesmente cancelar todo o aparato, o município buscou ajuda da comunidade e parceiros locais para viabilizar a folia. 

O município afirma que perdeu cerca de R$260 mil mensais em receitas referentes à geração de energia elétrica produzida pela Usina Hidrelétrica de Irapé, o que significa mais de R$ 3 três milhões anualmente. Para não deixar os foliões sem a festa, o prefeito Hamilton Gonçalves encontrou apoio do secretariado, dos moradores, comerciantes locais e da Associação Cultural “Renascer”, que garantiram o evento. 

“Faremos o tradicional Carnaval de Grão Mogol, sem atrações de renome nacional, porém, com certeza será animado, com segurança, onde nossos moradores e visitantes poderão se divertir com alegria e tranquilidade”, afirma.

Um dos destaques da programação é o desfile do bloco Duelo de Titãs, criado por jovens que acreditaram no potencial turístico do município. No ano passado, eles ficaram com o primeiro lugar na competição que ocorre na cidade. 

Para Murilo Barbosa, um dos representantes do bloco, o envolvimento da comunidade foi fundamental. “Não deixaremos acabar o Carnaval de Grão Mogol. O que é tradição nunca acaba”, ponderou.