A Academia Montes-Clarense de Letras está em festa: amanhã, celebra 52 anos. Às 20h, no salão de eventos da Loja Maçônica Deus e Liberdade, haverá reunião solene em comemoração. À noite, tomam posse na academia a médica e jornalista Mara Narciso, que ocupará a Cadeira 25, e o escritor, cantor e compositor Téo Azevedo, que ficará com a Cadeira 19. 

“Será uma oportunidade de conviver e trocar experiências literárias com grandes intelectuais. Há quatro anos tenho vontade de participar da Academia. Tive a sorte de não ver morrer um amigo para lhe ocupar o assento, pois a Cadeira 25, cujo patrono é o Padre Augusto, era ocupada por Petrônio Braz, que deixou a Academia por vontade própria”, diz Mara Narciso. 

A Academia Montes-clarense de Letras foi criada em 13 de setembro de 1966 por Alfredo Marques Vianna de Goes, presidente da Academia Municipalista de Letras de Minas Gerais. Apaixonado por Montes Claros, onde nasceu em 1908, Vianna de Goes sentiu-se vitorioso com a fundação da academia, integrada por grandes intelectuais.