A Chácara Bugarin abrigou o leilão beneficente de arte no último dia 21, durante o 21º Baile da Felicidade, que arrecadou R$ 33.500. Artistas de renome doaram obras numa parceria com o Rotary Club Montes Claros Leste que é composto por líderes comunitários, que se unem para causar mudanças positivas e duradouras na comunidade.

Os artistas que doaram suas telas foram João Rodrigues, secretário de Cultura de Montes Claros, Gemma Fonseca, Hélio Brantes, Carlos Muniz, que participa da Mostra Artefacto, Marcos Maia, Sérgio Ferreira, Lúcio Saraiva, Márcia Prates, Conceição Melo, Alan Veloso, Carlos Araújo, Luiz Claudio Guimaraes, Júlio Valim, Roney Aquino, Felicidade Patrocínio, Bebeto Gusmão e Afonso Teixeira.

Para a funcionária pública, jornalista, uma das fundadoras do Rotary Leste e idealizadora do Baile da Felicidade e do leilão de artes, Felicidade Tupinambá, a parceria com o grupo inicial de artistas, já dura 21 anos.

“Só convidaremos outros artistas se eles desistirem de ajudar. É tão espontânea a colaboração que chego a me emocionar”, diz Felicidade.

Outra contribuição considerável tem sido dada pelo leiloeiro oficial, Aristóteles Mendes Ruas, que, mesmo tendo direito, abre mão da sua comissão.

O leilão do Baile da Felicidade é talvez o único existente por período tão longo e ininterrupto, mantendo assim o mercado de arte em evidência. É com a renda do leilão que o Rotary Leste realiza obras assistenciais na cidade durante o ano todo, especialmente no Asilo São Vicente de Paulo.

“Este ano foram arrecadados R$ 33.500, que além das obras do Rotary Leste, irão beneficiar o Departamento de Assistência Social e a ONG amigos dos Catopês, Marujos e Caboclinhos”, relata Felicidade Tupinambá.